Categorias
serviços

Serviço Terceirizado em Condomínio

Porque contratar Serviço Terceirizado em Condomínio

Serviço Terceirizado em Condomínio

Serviço Terceirizado em Condomínio. Atualmente, se permite terceirizar qualquer atividade de uma empresa, inclusive a atividade-fim.

Prática comum em muitos condomínios, a terceirização conquista a cada dia novos adeptos com a possibilidade de contratar desde serviços de segurança, portaria, recepção e limpeza.

Os terceirizados devem ser comandados pelo seu legítimo empregador portanto o condomínio apenas terá uma relação de cordialidade com os profissionais .

Cobranças relativas à qualidade do trabalho, ao cumprimento de horários dos trabalhadores ou questões relacionadas à disciplina ou comportamento da equipe terceira devem ser documentadas pelo síndico ao responsável pela empresa, e não diretamente aos trabalhadores.

O pessoal da limpeza precisa usar certo tipo de Equipamento de Proteção Individual (EPI) para trabalhar com produtos químicos e recolher o lixo.

A identidade de uma empresa terceirizada são os seus colaboradores — são eles que estarão prestando o serviço no condomínio e representando a empresa dia a dia. Por isso, conhecer os processos de seleção da prestadora de serviços pode dizer muito sobre ela

Contar com serviços terceirizados pode trazer alguns benefícios importantes para o condomínio e para a gestão do síndico.

Um condomínio pode adotar serviços terceirizados para otimizar sua gestão e ter uma prestação mais especializada. O síndico é um dos beneficiados diretos, porque tem mais tempo para realizar atividades estratégicas em favor da coletividade

Existe um supervisor para cada um dos serviços terceirizados do condomínio. Se a terceirização envolve somente portaria, o supervisor será responsável por entender tudo sobre a segurança e o controle de acesso,

Oque a lei diz sobre a contratação de terceirização

A lei autoriza a terceirização de atividade-fim, o que representa qualquer atividade profissional em condomínios.

Impede o reconhecimento do vínculo empregatício direto entre o empregado da empresa contratada (terceirizada) com o tomador de serviços (condomínio).

A regra geral está liberada para os condomínios — menos para a região do ABC de São Paulo, que não podem contratar terceirizados, entendendo pela legalidade e legitimidade das cláusulas 32 e 33 da CCT 2016/2017, que proíbem a terceirização de serviços na categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *